Primeira aventura: Buenos Aires!

E finalmente a viagem começa!

O que era pra ser uma viagem de sete dias por Buenos Aires e Montevidéo se tornou um passeio de um dia e meio apenas (todas minhas condolências ao HSBC, sqn!) no Centro de Buenos Aires, com direito a um tempinho bem chuvoso mas com companhias mais que agradáveis.

Após 8h de ônibus noturno de Vitória ao Rio de Janeiro e 3h de vôo, finalmente cheguei na capital hermana. Assim que desembarquei já localizei umas brasileiras querendo ir pro centro, e como todo bom tupiniquim, ja me aproximei pra ver se rolava aquele bom e velho racha do taxi, afinal Aeroporto Internacional Ezeiza é longe pra caceta. Logo no primeiro contato já combinamos de dividir o taxi e fomos nos conhecendo melhor. As três (Ciça, Vanessa e Graciele) são esposas de marinheiros brasileiros em missão na Argentina, e estavam por aqui pra curtir o final de semana em terras porteñas.

Fizemos o câmbio , pegamos o taxi para o centro, as mocinhas foram pros seus respectivos hotéis e eu fui tentar a sorte no Hostel Milhouse. Chegado lá, não havia nenhuma cama disponível (sim, eu não fiz reserva e tentei ficar no hostel mais agitado de BA em pleno sábado, bem esperto da minha parte) e o jeito foi pegar indicação pra outro, que por sinal era bem perto.

Check-in feito no Sudamerika Hostel, era hora de entrar em contato com os amigos que também estavam de passagem pela cidade. Combinei de me encontrar com Adriano e Aline, amigos de longa data de Vitória. Esse casal de amigos está rodando pela América do Sul a aproximadamente dois meses, e tivemos sorte de nos encontrar aqui em BA para uma despedida. Nos encontramos em um restaurante próximo ao hotel que eles estavam hospedados,  jantamos e batemos altos papos até bem tarde. Apesar do tempo chuvoso, estava bem quente por aqui.
buenos aires mochilaoNo dia seguinte, finalmente conhecer um pouco da cidade. Como o tempo era curto, tinha que ser um rolê bem rápido e por poucos lugares. Acabou que fiquei apenas pelo centrão de BA mesmo, fazendo câmbio de dolar em pesos (a quem interessar, consegui trocar 1 US $ por 10,5 Pesos na Calle Lavalle, enquanto o câmbio oficial era 7.93!), uma voltinha rápida pelo Obelisco e novamente encontrar o casal de amigos para almoçarmos.


Após o almoço, pegamos o metrô até a Casa Rosada, de onde iríamos para o famoso Mercado de San Telmo, que rola todos os domingos em Buenos Aires.
buenos aires mochilaoO Mercado de San Telmo é na verdade uma feira livre com uma enorme aglomeração de ambulantes que se estende por toda calle Carlos Calvo todo domingo, além das lojas, albergues, hotéis e cafés que estão sempre abertos. Lá você consegue encontrar de tudo um pouco; roupas, artigos de decoração, antiguidades, comida e etc.
buenos aires mochilao buenos aires mochilao
Depois de caminharmos por umas 5h por quase toda a calle Carlos Calvo e Aline ter comprado metade da feira, voltamos para o centro de Buenos Aires e fomos nos despedir da melhor forma possível: bebendo.
Paramos em um barzinho próximo ao hostel que estava hospedado, pedimos umas Quilmes, empanadas e uma pizza, e tivemos nosso último momento juntos na Argentina. Depois disso, dormir cedo, pois um vôo pra Santiago me aguardava na manhã seguinte.
buenos aires mochilao
Ps: Adriano e Aline, aguardo uma visita de vocês na minha futura plantação de Kiwis na Nova Zelândia, hehehehe.

Próximo Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »