Como viajar barato na Papua Nova Guiné

Ao contrário do que se pensa, é extremamente caro se viajar na Papua Nova Guiné devido à falta de infraestrutura, indústria limitada e economia abusiva. O país certamente ainda não está preparado para receber bem turistas ou muito menos mochileiros no modo econômico, mas com ajustes aqui e ali é possível viajar barato num dos países mais intocados do mundo!

Hospedagem

A Papua Nova Guiné provavelmente tem o pior custo benefício do mundo quando se fala em acomodação. Pessoas que viajam a negócios e expatriados pagam uma fortuna para ficar em hotéis, que podem custar até K600 a K3000 por noite dependendo da qualidade, enquanto aqueles que querem pagar menos geralmente ficam em guesthouses de qualidade questionável, por K150 a K200 por noite.
Existe apenas um albergue no país, o Magila Motel Backpackers, que custa K200 e fica em uma das zonas mais perigosas de Port Moresby. Altamente não recomendado para aqueles sem espírito de aventura ou com altos padrões.

A forma de economizar com hospedagem na Papua Nova Guiné é ficando com os nativos ao longo do caminho. Por ser um povo muito acolhedor e curioso, é muito fácil ser oferecido um lugar para ficar caso você seja simpático, contar sua história e dizer que está viajando com custo baixo e não tem lugar para ficar já que tudo é muito caro no país.
Como na cultura papuásia o hóspede deve receber tudo de melhor sempre, eles não hesitarão em oferecer comida também. Não se esqueça de fazer compra de produtos no supermercado como forma de retribuir por toda hospitalidade. Além de ter um lugar para se hospedar gratuitamente, conviver com os nativos é uma ótima forma de conhecer os costumes e a cultura local.

É possível encontrar alguns poucos hosts do Couchsurfing em Port Moresby e Lae, mas as possibilidades vão se esgotando à medida que se vai para cidades menores. Uma boa tática é perambular por campus universitários (como os de Port Moresby, Goroka e Lae) parecendo ser um sem-teto que alguém eventualmente irá te abordar e oferecer um lugar para ficar. Até 2015, a revolucionária e famosa “troca de trabalho por acomodação” ainda não havia chegado no país.

* Dica Pro 1: Leve uma barraca, você pode ter a vida facilitada quando for oferecido um local para ficar em uma vila, mas não acampe sem pedir permissão, jamais! Os papuásios não passaram séculos travando sangrentas batalhas tribais por terra para que um forasteiro viesse e acampasse sem permissão.

* Dica Pro 2: Os papuásios não entendem o que é viajar de forma barata já que os poucos turistas internacionais que visitam a Papua Nova Guiné tem muito dinheiro e gastam muito para conhecer o país. Uma forma de se deixar a entender que você não tem muito dinheiro é dizer que é estudante, por exemplo, pois eles veem estudantes como seres desprovidos de dinheiro ( o que é a realidade deles) e merecedores de toda simpatia e acolhimento do mundo!

viajar barato na papua nova guiné

Comida

A comida na Papua Nova Guiné não é nada sofisticada (na verdade não mudou nada nas últimas centenas de anos), sendo ainda baseada em muita batata, batata-doce, sago, inhame, taro, folhas, coco e cacau. Com exceção dos caros restaurantes na capital Port Moresby, não há restaurantes no país, apenas poucas lanchonetes. Supermercados oferecem limitados produtos industrializados, geralmente a preços altos, enquanto feiras livres sempre têm os melhores produtos frescos.

Uma boa forma de economizar é comendo em feiras (as frutas são de alta qualidade, mas as salsichas e o frango frito feito na hora são muito questionáveis), fazendo sua própria comida ou tendo refeições na vila que ficar hospedado.

viajar barato na papua nova guiné

Transporte

Com 70% do território coberto por mata, sistema rodoviário ineficiente e várias províncias isoladas em ilhas, locomover-se na Papua Nova Guiné é uma tarefa para pessoas fortes ou ricas. Existe uma forma de gastar menos, mas elas exige muita força de vontade e disposição para aventuras:

Transporte terrestre:

Essa é a primeira opção a ser considerada se você quer economizar. As vans de passageiros, conhecidas na Papua Nova Guiné como PMVs, são uma ótima opção de transporte, mas infelizmente limitadas por falta de estradas no país. É possível fazer viagens de PMVs dentro de cidades, entre as cidades de Lae, Madang e as cidades nas Highlands, e em boa parte das cidades e vilas nas províncias de Sepik.

As PMVs são bem baratas dentro de cidades e não custam mais do que K50 em percursos maiores. Prepare-se para enfrentar horas sentado em uma van velha e lotada ao som de uma espécie de reggae local. Pura emoção!

Transporte marítimo:

Essa é a primeira opção a ser considerada ao se mover entre ilhas ou ao longo dos rios. Há navios cargueiros que fazem a rota entre Port Moresby e Lae, navios de passageiros entre as províncias de Morobe, New Britain e Bougainvile e também entre Madang e Wewak. Para distâncias mais curtas há os famosos e instáveis banana boats, que geralmente levam passageiros e carga para ilhas ou em todo o curso do Rio Sepik.
Os preços variam de acordo com a distância e o luxo (que na maioria das vezes não existe) das embarcações, mas ficam em torno de K180 a K450 para os navios de grande porte e K15 a K100 para viagens feitas em banana boats.

Viajar em barcos e navios na Papua Nova Guiné significa aceitar dividir seu pouco espaço e interagir com os locais, ter a visita de ratos e baratas durante a noite e até mesmo correr o risco de ver a embarcação afundar se estiver superlotada e o mar muito agitado. Uma aventura cheio de encontros esporádicos e surpresas aguardam por você!

Transporte aéreo:

Passagens de avião são absurdamente caras na Papua Nova Guiné, podendo custar até K1000 por um vôo de meia hora, mas infelizmente o acesso à algumas áreas só é prático se feito por vôos.
Para economizar com vôos na Papua Nova Guiné, a dica é utilizar a companhia aérea Travel Air, que é a mais barata no país. Infelizmente é também a companhia menos confiável, com vários vôos cancelados e horários que mudam sem aviso prévio.

Ps: Carona não é algo difundido na Papua Nova Guiné, e muitas vezes os motoristas vão esperar um retorno (leia-se dinheiro) pelo serviço, mas ainda sim é possível encontrar pessoas dispostas a te levar de um lugar a outro de graça.
A única preocupação é quanto à segurança, já que ficar exposto na beira da estrada com seus pertences pode chamar a atenção dos raskols locais, mas tudo pode ser resolvido caso você encontre algum nativo disposto a te fazer companhia até você conseguir uma carona. Caminhar longas distâncias sozinho no país não é uma boa idéia, diga-se de passagem.

viajar barato na papua nova guiné

Tours e Guias

Com pouca estrutura para receber turistas, passeios na Papua Nova Guiné são raros e geralmente caríssimos, sendo a grande maioria organizados por empresas de mergulhos nas cristalinas águas das praias de Alotau, Kavieng, Kimbe e Rabaul (essa última tem um grande diferencial por ser repleta de aviões a navios afundados durante a Segunda Guerra Mundial). A melhor forma de reservar tours é falando com os hotéis da cidades, que geralmente tem os contatos das poucas empresas de turismo locais.

Existem alguns guias especializados trabalhando para empresas locais, especialmente expedições longas como as famosas trilhas de Kokoda Track e a Black Cat Track, mas fora isso tudo é muito informal.
É normal pessoas comuns oferecem serviço de guia em regiões mais turísticas, mas não espere nenhum conhecimento de fauna ou flora, apenas alguém que supostamente está ali para te ajudar e/ou garantir sua segurança durante a atividade. Muitos desses “guias” não irão se apresentar como tal, apenas irão te seguir e no final te pedir dinheiro, por isso é importante deixar bem claro se você precisa de um guia ou não logo no início.

No final das contas, a forma mais econômica de se viajar na Papua Nova Guiné é fazendo as mesmas coisas que as pessoas comuns fazem por lá:  usar transporte público e se hospedar com os locais. Além de mergulhar de cabeça na cultura papuásia e entender como as pessoas lá vivem, essa experiência vai te abrir todas as portas necessárias para explorar o país de forma segura, barata e produzir momentos que guia turístico nenhum pode proporcionar!
viajar barato na papua nova guiné

Post Anterior
Próximo Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »