Como conseguir um emprego na Nova Zelândia

Este post é apenas um direcionamento para aqueles que estão indo à Nova Zelândia com o Working Holiday Visa ou estudantes em busca de um emprego part-time. Se você se encaixa nesses perfil, este post é pra você! O autor deste artigo não tem conhecimento específicos sobre empregos no país, e toda e qualquer consulta profissional deve ser dirigida à um Agente de Imigração credenciado.

Com uma pequena população, uma grande diversidade de horticulturas e um boom no crescimento urbano e industrial nos últimos anos, a Nova Zelândia é hoje um dos países que mais oferece empregos para estrangeiros no mundo. São várias oportunidades oferecidas anualmente para todos os tipos de trabalho e experiência, indo desde o básico como trabalho braçal em fazendas até trabalhos qualificados como médico ou engenheiro.

Com uma moeda forte, o dólar neozelandes vale pouco mais que 2 reais, e um salário mínimo de $14.25 a hora, que pode chegar a valores maiores de acordo com a qualificação da pessoa, a Nova Zelândia é uma excelente escolha para quem quer ganhar um trocado enquanto estuda em um país estrangeiro ou para aqueles que só querem juntar uma grana para sair viajando pelo país ou no vizinho continente asiático, onde o custo de vida é muito mais barato.

Não se iluda que tudo é fácil aqui: O custo de vida no país é caro! Alugueis geralmente variam entre $100 a $200 por semana (assim como o salário, as contas geralmente são pagas semanalmente) e uma refeição em um restaurante mediano pode custar cerca de $20-$30 enquanto uma cerveja fora do happy hour custa $9, mas carros usados e eletrônicos são baratos se comparados com o quanto se ganha aqui. Com uns pequenos ajustes no estilo de vida é possível viver bem ou até mesmo juntar uma boa grana, mesmo se ganhando salário mínimo.

Mas ai você me pergunta: Como conseguir um emprego na Nova Zelândia? Leia até o final que o tio aqui vai te ensinar!

1) Visto

Para se trabalhar em um país que você não tenha cidadania é necessário um visto de trabalho, e na Nova Zelândia não é diferente.
O visto mais comum entre os mochileiros que querem juntar uma grana pra poder viajar pelo país é o Working Holiday Visa, que da direito a trabalhar e morar na Nova Zelândia por até um ano. Para aqueles que vêm ao país estudar, o visto de estudante permite trabalhar por 20h semanais.

Para aqueles que não atendem aos requisitos do Working Holiday Visa ou desejam imigrar devem conseguir um visto de trabalho, que pode ser obtido, basicamente, de duas formas:

  1. A Nova Zelândia tem uma carência muito grande de profissionais qualificados, e para isso criou a Skill Shortage List. Se sua profissão estiver nesta lista e você se enquadra nos requerimentos, a Imigração irá analisar seu cadastro e te conferir um visto de trabalho baseado na sua profissão.
  2. Qualquer empresa certificada pode dar visto de trabalho a imigrantes (conhecido como sponsorship) desde que ela prove à Imigração que não há ninguém no mercado local que possa executar determinada tarefa. Este visto é válido por 1 ano e a permanência do indivíduo no país fica atrelada ao emprego em questão.
    Ps: A cidade de Queenstown tornou-se um paraíso para brasileiros que desejam imigrar para a Nova Zelândia pois a Imigração facilita a burocracia devido à constante falta de mão de obra qualificada na região.

Só lembrando que trabalhar ilegal na Nova Zelândia, assim como em qualquer país do mundo, é considerado ilegal. As leis aqui são muito rígidas e dificilmente algum empregador irá fornecer um emprego a alguém sem visto de trabalho.

2) Número IRD

O número IRD (Inland Revenue Department) é basicamente um cadastro no sistema nacional de arrecadação de impostos (algo semelhante ao imposto de renda no Brasil) e deve ser fornecido ao empregador no início de um novo trabalho, possibilitando que parte da renda seja retida na fonte, assim como no Brasil, para fins de taxação.

Para se conseguir um número IRD basta ir a qualquer agência dos correios portando os documentos necessários e preencher o formulário. O tempo de processamento é de cerca de uma semana.

Uma taxação de 45% é feita “na fonte” caso o indivíduo trabalhe sem o número IRD.

3) Conseguindo um trabalho

Trabalho é o que não falta na Nova Zelândia, mas a tão sonhada oportunidade depende do que você está disposto a fazer e da sua qualificação. Enquanto vários mochileiros com o Working Holiday Visa trabalham em empregos que exigem pouca ou nenhuma experiência, alguns setores como saúde, mercado financeiro e engenharia exigem muita qualificação e experiência.

Existem vários sites de busca de empregos na Nova Zelândia como Seek, Indeed, TradeMe Jobs, Work Here e Careers NZ, que até preparou uma lista com os diversos sites indexados por categoria.

Se você já se encontra no país e realmente quer ter suas chances de conseguir um emprego aumentadas, a melhor opção é se apresentar pessoalmente, conversar com os empregadores e deixar currículos aos quatro ventos.

Mas por onde começar?

Para facilitar sua vida e a de muitas outras pessoas eu criei esta lista com os tipos de trabalho e onde é possível encontrá-los com mais facilidade:
nz mapa regional

Agricultura: A Nova Zelândia é um grande produtor e exportador de produtos agrícolas. São fazendas das mais diversas culturas espalhadas por todo o país, mas os produtos que mais se sobressaem são as frutas kiwi e uva e os trabalhos disponíveis envolvem colheita e empacotamento em alguns casos, com salários chegando a mais de $25 a hora para aqueles que forem rápidos o suficiente.

Principais produtos agrícolas de acordo com a região:
Northland: Kiwis, abacates e frutas cítricas nos arredores de Kerikeri.
Waikato: Região de maior diversidade agrícola do país, com várias fazendas de aspargos, morangos, kiwis e maçãs próximas a Hamilton.
Bay of Plenty: Cerca de 40% da produção de kiwis no país vem desta região. As maiores fazendas estão concentradas ao redor de Katikati, Tauranga e Te Puke.
Hawke’s Bay: Abundante produção de maçãs, mais de 50% da produção nacional, e também de uvas. As fazendas estão próximas de Napier, Hastings e Havelock North.
Wairarapa: Considerada um pedaço da Europa na Nova Zelândia, essa região é importante por produzir uvas e azeitonas, concentradas nas fazendas em Masterton.
Nelson: Segunda maior região produtora de maçãs e produção de uvas em constante crescimento, principalmente próximo a Motueka.
Marlborough: Maior região produtora de uvas e vinhos do país. Além da colheita existem muitas oportunidades nas vinícolas ao redor de Blenheim.
Canterbury: Fazendas de laticínios estão em toda a região.
Central Otago: Uvas, maçãs, cerejas e damasco. Os principais pontos de trabalho encontram-se cerca de Alexandra e Cromwell.

como conseguir emprego na nova zelandia
Créditos: https://www.flickr.com/photos/anthrovik/

Construção e Engenharia: Há sempre oportunidades para se trabalhar em obras nos grandes centros urbanos, mas Christchurch e Auckland se sobressaem.

Com os terremotos que abalaram e destruíram Christchurch em 2010 e 2011, a cidade se tornou um verdadeiro canteiro de obras a céu aberto. São inúmeras oportunidades para pedreiros, carpinteiros, marceneiros, pintores, eletricistas, mecânicos, engenheiros e outras atividades relacionadas à obras. Alguns empregos não requerem experiência, enquanto outros exigem muita experiência e registro profissional no país, com uma boa remuneração neste último caso.
Devido ao constante crescimento de Auckland, muitas oportunidades são oferecidas em toda região metropolitana.

obra christchurch nova zelandia
Créditos: Jocelyn Kinghorn (https://www.flickr.com/photos/joceykinghorn)


Turismo:
A Nova Zelândia é um país extremamente turístico, e para atender os milhares de turistas que visitam o país todos os anos é necessário ter um grande número de trabalhadores na área de turismo.

Chefes de cozinha, garçons, baristas, caixas, guias turísticos, assistentes de cozinhas, faxineiros, gerentes de bar/restaurante e hotéis, porteiros e motoristas são algumas das profissões requisitadas em todo país, mas cidades turísticas como Rotorua, Taupo e, principalmente, Queenstown se sobressaem.

como conseguir emprego na nova zelandia
Créditos: https://www.flickr.com/photos/toprankblog/

 

Em Queenstown, que é a cidade mais turística do país, a oferta de empregos no verão é tanta que é impossível não andar 5m nas principais ruas da cidade sem ver uma oferta de emprego. Já no inverno as estações de esqui empregam centenas de pessoas envolvidas na manutenção de estradas e instrutores de esqui/snowboard, além dos tradicionais empregos na área de turismo.

como conseguir emprego na nova zelandia
Créditos: http://www.trn.org.nz/assets/SliderImages/christchurch-job-recruitment.jpg

 

Ta esperando o que para se jogar na Nova Zelândia?

Post Anterior
Próximo Post

Os comentários estão fechados.

Translate »